Archive for the 'Paris' Category

Westminster

Tinha falado em dividir em duas partes, mas acho que vão ser mais… sei lá, vamos ver no que dá!

Bom, comecei o meu tour já era tarde. Quando cheguei no centro já era próximo da uma da tarde e desembarquei do metro na estação de Westminster. No princípio da história de Londres, a cidade estava dividida e essa divisão permanesce até hoje: a City é o centro comercial e financeiro enquanto Westminster concentra as autoridades reais/governamentais e religiosas.

Ao se sair estação de Westminster já se percebe isso: você fica entre o Parlamento e a abadia, dois dos símbolos de Londres.

 parlamento1.jpg

abadia.jpg

Tinha me proposto a não entrar em nenhuma das atrações para poder conseguir ver tudo antes de escurescer. Mas vi um anúncio de que as 17h seria rezada uma missa com o coral da abadia, então me programei para poder assistir! Afinal, na pior das hipósteses, eu estaria conhecendo o interior sem ter que pagar as 7 libras (26 reais) !!! :mrgreen:

Não sou de assistir missa, mas olha, vale a pena, mesmo para quem nunca ouviu falar de Jesus Cristo! A abadia é magnífica, o coral composto principalmente por crianças, afinadíssimo. Foi lindo mesmo!

Mas voltando ao começo do meu passeio, é no prédio do Parlamento que fica o famoso relógio. E dependendo do ângulo, dá para admirar esse antigo símbolo da cidade juntamente à mais nova atração: a London Eye.

bigbeneye.jpg

Não sei se Paris queria ter feito uma coisa parecida ao colocar aquela rodinha “gigante” de parque de diversões ambulante no eixo mais famoso do mundo, mas com certeza o efeito foi BEM diferente!

Mas a imagem do Parlamento me remeteu a outra coisa relacionado a Paris. Quando ainda estava no primário, lembro que fiz um trabalho para a aula de Artes em que tive que escolher um quadro famoso e reproduzí-lo com diferentes técnicas (aquarela, pastel, colagem, etc). O escolhido?

 monet.jpg

Ah, como gostaria de conseguir captar um momento como esse mestre conseguia! 😀

Quem sabe… ainda tenho alguns meses por aqui!

Paris sem subir na Torre Eiffel

Este post está meio zicado, então vamos ver se dessa vez consigo publicar o meu primeiro dia na capital francesa!

Nessa minha segunda visita à Paris, estava decidida a andar mais pela cidade, me perder mais, conhecer as ruelinhas, enfim, fazer aquela visita sem compromissos, quase informal.

Claro, tinham alguns lugares que queria muito (re)visitar, algumas sugestões lá do Conexão Paris, mas a idéia principal era definir um ponto específico e só. O resto do dia iria acontecer…

Além do mais, queria andar de ônibus e não de metro para ver a cidade passando por mim! E foi assim que começo meu primeiro dia, em um ônibus até a Bastilha.

bastilha.jpg

(Place de la Bastille com a Opera Bastille ao fundo)

Saí andando a partir desse ponto recheado de História (link em inglês) com destino ao Centro Pompidou. Peguei a rue St-Antoine e, assim como da primeira vez que estive em Paris, tropecei com aquela que para mim é a praça mais xuxuzinha de Paris, a Place des Voges.

placedevogues1.jpg

Ela fica escondida entre esses predinhos, é um lugar bem sussegado e cheio de lojas, cafés e restaurantes prontos para serem explorados! Resisti à tentação de passar o dia sentada por ali e continuei na St-Antoine, até ela se transformar na famoso rue de Rivoli. De repente uma linda construção surgiu à minha esquerda e eu não conseguia imaginar o que era (tinha decidido só pegar o mapa em casos de extrema necessidade).

Mas foi só dar alguns (vários) passos a mais e chegar à frente desse magnífico prédio para lembrar seu nome: Hôtel de Ville.

hoteldeville.jpg

(Hôtel de Ville com a estrutura de inverno, com direito a rinque de patinação)

A praça em frente ao que é hoje a prefeitura de Paris – place de Grève – já foi palco de execuções públicas e era também onde os trabalhadores aguardavam por trabalho. Dessa forma surgiu a expressão “être en Grève” (estar em Grève) relacionada a estar sem trabalho e a palavra evoluiu até ganhar seu significado atual.

Continuando o passeio cheguei ao Centro Pompidou, com intenção de finalmente conhecer esse famoso espaço por dentro. Mas então caiu a ficha: em Paris, muitos museus fecham às terças e não às segundas. Passeio adiado!

pompidou.jpg

Voltei a caminhar paralelamente ao Sena até chegar a um dos lugares que mais me intriga em Paris: o Forum et Jardin des Halles.

forumdeshalles.jpg

Essa construção moderna que destoa da imagem que muito têm de Paris me encantou demais. Não lembro de ter ficado assim da primeira vez, mas naquele dia, foi incrível! Aquelas linhas deixaram-me de queixo caído por bastante tempo, ainda mais quando contrastadas com as (também belas) linhas antigas da Igreja de São Eustáquio.

saoeustaquio.jpg

Que canto privilegiado da cidade!

Acho que saí tão fascinada de lá que o Louvre passou sem eu nem perceber. Quando me dei conta, já estava no meio do Jardin des Tuileries.

tuileries.jpg

Fui me aproximando do centro do jardim doidinha pra visualizar o famoso eixo que liga a pirâmide do Louvre ao Arc de Triomphe e veio o choque 😯 :

eixo.jpg

Quem foi o doido que achou que seria bonito colocar aquela roda-gigante-de-parque-de-diversões-fuleiro atrapalhando o famoso eixo? Onde estavam os parisienses para contestar essa instalação?

Fiquei enfurecida com a roda. Ela é feia e ponto final! Tirem o mais rápido possível! 😕

Muito brava com a roda, peguei um onibus até o Trocadero a fim de esquecer a bizarra aparição na Place de la Concorde. Desci um pouco antes para dar de cara com a Torre Eiffel assim:

torreeiffelcoberta.jpg

Fiquei com pena dos que só teriam aquele dia para subir na torre. Por mais que não acredite que seja fundamental – na primeira vez, subi, mas fiquei só no primeiro andar – sei que é o sonho de muitos.

Enfim, do outro lado da rua, um outro choque me aguardava: tinha esquecido que a Maria Lina já tinha falado sobre esse hotel no topo do Palais de Tokyo, mas nada te prepara para ver aquela capsula verde no topo de uma construção tão linda!

artemoderna.jpg

Quando finalmente cheguei aos pés do Palais de Chaillot, descobri uma das principais razões para subir na Torre Eiffel: ter uma visão única e merecedora desse belo monumento, que do chão fica assim, meio sem graça!

trocadero.jpg

Aproveitei minha ida ao Trocadero para conferir uma das indicações da Maria Lina: o Cinéaqua.

aquario.jpg

A atração é (bem) cara, mas vale a pena!!!  Ainda vou fazer um post mostrando a quantidade de animais interessantes que eles têm lá dentro!

Saí do aquário em direção à Champs-Élysées e cheguei ao famoso arco por um ângulo diferente!

arcdetriomphe.jpg

O dia teve um desfecho bem, digamos, feminino: um demorado passeio pelas vitrines da famosa avenida e depois um passadela nas também famosas galerias Lafayette.

lafayette.jpg

Pena que era véspera da grande liquidação que invadiu Paris e estava tudo de pernas para o ar! E com os preços novos marcados mas ainda não efetivos 😦 !

As compras ficaram para outro dia!

Um pit stop em Paris

Devido às escalas dos meus vôos, voei no dia 7 de Zagreb até Paris, de onde parti hoje (dia 11) para Londres.

Que chato, ter que passar 4 dias nessa que para mim continua sendo a mais linda cidade que visitei! Praga é cativante, Vienna impressiona, Budapeste fascina, mas Paris… Paris é indescritível. Não importa quantas vezes, quantos dias, quantas horas eu passar nessa cidade, acho que vou continuar eternamente deslumbrada.

 placedevogues.jpg

(a increvelmente encantadora Place des Vogues)

Seguindo algumas dicas da Maria Lina, do Conexão Paris, fui conhecer algumas parte da cidade que não tinha visitado na primeira estada por lá. Prometo falar sobre todas elas assim que possível!

 orangerie.jpg

(a pequena e admirável coleção de Monets da Orangerie)

Essa foi também minha estréia com os macarons, esse docinhos com cara muito apetitosa e com sabor que é ainda mais delicioso do que a foto!

macarons.jpg
macarons2.jpg

Enfim, foram quatro dia encatadores. Fiquem com o por-do-sol do alto do Arco do Triunfo, com a torre Eiffel parecendo um daqueles chaveiros vendidos aos montes nas lojinhas de souvenirs.
torreeiffel.jpg
pordosol.jpg

Saindo de Sampa

O embarque foi tranquilo. A sessao cho-ro-ro durou pouco e eu entrei rapidinho porque no sabado a Policia Federal estava operando na marcha de tartaruga, entao estavamos com medo que fosse demorar muito no domingo tambem.

Mas essa parte tambem foi rapida e em 20 minutos ja estava la dentro. Dei umas voltinhas no Duty Free e fui rapidinho conhecer a sala VIP, gracas a um convite que minha tia arranjou pra mim !!! Depois de 1h na sala VIP, com direito a sanduichinhos, champanhe, refri e docinhos a vontade percebi que ja tava qase na hora da chamada para o embarque e desci para o meu portao.

A Air France foi muito pontual. Comecou o embarque na hora prevista e decolou tambem no horario!

Cheguei na minha poltrona (38L, na janela) e ja tinha uma pessoa sentada na cadeira ao lado. Era uma mulher, um pouco mais velha do que eu, de oculos escuros (!!!), capuz enfiado no rosto e celular na mao. Pedi lincenca, sentei e por uns 30-40 minutos ate o aviao decolar, ela ficou falando, choramingando no telefone e tenho quase certeza que ela estava falando em italiano. Assim que o aviao estava para decolar, ela desligou o telefone e capotou instantaneamente.

sp-cdg-saopaulo2.jpg

 

Pronto, o aviao decolou e essa provavelmente foi minha ultima visao de Sampa pelos proximos meses!

Assim que o aviao estabilizou a altura e deu um pequeno solavanco, eu descobri como iria ser minha viagem. A mocinha ao lado acordou, assustada e deu um pelo tapa no meu braco, voltando a dormir logo em seguida, como se nada tivesse acontecido. E assim foi, pelas longas 10h40 de voo. A cada nova pequena turbulencia, era um novo tapa, as vezes acompanhado de um resmungo, as vezes com direito de cara de espanto… nessas, nao consegui dormir nem um pokinho e acabei assistindo todos os filmes disponiveis na telinha na minha frente.

Tirando este pequeno detalhe, o voo foi bom e eu gostei mito do servico da Air France. Logo na primeira hora eles distribuiram cobertor, travesseiro, alem dessas outras coisinhas ai na foto e tambem serviram um aperitivo.

sp-cdg-coisinhas.jpg sp-cdg-aperitivos.jpg

 

Depois veio o jantar, que estava bem gostosinho…

sp-cdg-jantar.jpg

… e quando faltava 1h30 para chegarmos em Paris, o cafe-da-manha.

sp-cdg-cafedamanha.jpg

Minha conexao para Zagreb era bem apertada, com 50 minutos entre a chegada em Paris e saida do voo, as chances de perde-la eram imensas e foi justamente isso que aconteceu. Chegamos com uns 10 minutinhos de atraso, tive que pegar um onibus interno para ir ate o terminal de embarque para Zagreb, o que demorou muito muito muito e quando cheguei, o voo jah tinha saido…

Fui ate o balcao da Air France e troquei meu bilhete, mas o voo das 12h30 que eu tinha visto no Brasil nao estava disponivel, entao acabei ficando no das 19h =( !!! Sim, foram 10h dentro do saguao de embraque do Charles de Gaulle, morrendo de sono, sem muito o que fazer…

A Air France deu um vale-lanche, que eu troquei pelo meu almoco…

cdg-lanchedaespera.jpg

 

… e depois, mais perto da hora do embarque, comi um croque mousier, o misto quente frances, qe eh gratinado.

cdg-croquemousier.jpg

E para combater o sono, fiquei lendo o livro que eu levei, o ultimo Harry Potter.

Chegada a hora de ir para Zagreb, fomos levados de onibus para o nosso GRANDE aviao !!! Olha que gigante

cdg-zag-aviao3.jpgcdg-zag-aviao1.jpg

Mas apesar do tamanho, o voo foi tranquilo e em 1h30 eu cheguei em Zagreb onde a Zri estava me esperando, com a irma e a sobrinha, alem de uma amiga que foi de carro para podermos levar as malas.

Demoramos uns 30 minutos para chegar ate a casa da Zri onde ficamos conversando ate umas 2h da manha (que para mim ainda eram 21h !!!), mas a Zri precisava ir trabalhar no dia seguinte, entao finalmente fomos dormir !!!

Depois 36h, deitei minha cabeca no travesseiro !!!


Total de...

  • 195,660 visitas... ou viagens!!!