Arquivo de maio \15\UTC 2008

Como me apaixonei por Dublin

Com o teclado descofigurado nao dah para me alongar muito nas descricoes, mas vou deixar as imagens mostrarem como eh que Dubin me conquistou!

Tudo comecou com o estilo neoclassico dos predios, que ainda nao tinha encontrado muito aqui na Europa.

(Trinity College, a universidade local, cujo exame de entrada se parece muito com o nosso vestibular)

Depois foram as casas, no estilo germinadas como em Londres, mas com essas portas todas trabalhadas.

(portas georgianas)

As infintas igrejas, capelas e catedrais nesse pais onde a religiao tem um papel todo especial e marcante, tambem ajudaram.

(Christ Church Cathedral)

Ainda tem o espirito festeiro e amigavel do povo, sempre pronto para conversar e beber uma cerveja!

(Temple Bar, na regiao de mesmo nome; nao se enganem pela claridade, jah eram 21h!)

Mas com certeza foi o tempo maravilhoso, o sol que nao se envergonhou e passou o dia inteiro se exibindo que tornou meu primeiro dia na Irlanda tao especial! Nao daria para ficar triste com todo mundo lagartixando nos parques, aproveitando esse tao raro momento sem chuva, neh?

E o melhor eh que a previsao eh de dias maravilhosos por toda a semana!!! Me aguardem!!! 😀

Sol, muito sol!

O tempo aqui em Londres não pára de me surpreender! Os últimos três dias foram tão ensolarados que eu estou até moreninha! Ninguém vai acreditar que eu estive em Londres! 😀

Aproveitando esse tempo lindo e a quantidade de parques e áreas verdes que essa cidade abriga, fui conhecer uma área chamada Green Chain, ou corrente verde. Fica no sudeste de Londres, depois de Greenwich e consiste de vários parques, florestas e jardins, interligados, extendendo-se por vários quilômetros.

Mas o passeio não começou muito verde! Quando subi do metrô, dei de cara com a arena O2, um espaço de shows que foi construído na virada do milênio. Em conjunto com os prédio em Canary Warf, a vista é da Londres moderna, não da cidade-jardim.

Logo em seguida, a barreira do Tâmisa fez o meu lado engenheira pular de alegria!

Parecia um pedágio no meio rio! Gigante e meio alienígena! Mas a barreira faz mais do organizar o tráfego no rio, ela serve de proteção. Como o Tâmisa tem uma maré bem forte, que varia a altura do rio em até 7m, a possibilidade de uma inundação em Londres por causa da maré é real. A barreira ajuda a controlar essa elevação e protege a cidade.

Passado esse momento estruturas-metálicas-gigantes, eu finalmente encontrei a cadeia verde e passei algumas horas perambulando. Sempre fico fascinada pela facilidade que você tem de se sentir no meio do mato. Mesmo estando dentro de Londres, bem longe da estação final do metrô, por exemplo, o verde não me deixava acreditar que estava no meio de uma metrópole!

E cada novo parque significa uma nova descoberta botânica! Já encontrei um sem-número de plantas e flores que não conhecia. A de hoje é essa aí… se alguém souber o nome, eu agradeço! 😀

Além disso, os bichinhos nunca perdem seu espaço comigo! Eu ainda fico besta toda vez que encontro animais silvestres passeando como se nada estivesse acontecendo!

Além disso, como sempre acontece por essas bandas, do meio do nada, surge uma estrutura antiga, como essa torre d’água!

Quando encontrei um gramado bem verdinho, recém-aparado, com aquele cheirinho delicioso, eu peguei meu livro e passei o resto da tarde lendo! Tirei o tênis, pés passeando pelo verde, solzinho… ah, como vou sentir falta daqui!!! 😀

ps: se alguém quiser uma sugestão de livro, aí vai a minha: To Kill a Mockingbird, da autora Harper Lee. É uma bela história de família, infância, com direito a um julgamento, um vizinho misterioso e é claro, preconceito racial, já que a história se passa no Alabama dos anos 30!

Correndo contra o tempo

Vou fingir que não faz um tempão que eu não escrevo por aqui, tá? Vou fingir que foi por causa do fim das aulas aqui na faculdade, por causa dos milhões de trabalhos que tive que entregar, ou por causa dos novos livros que tenho lido. Vou omitir as horas que passei vendo filmes e seriados no computador e outras tantas que passei tomando sol no gramado da faculdade!

Porque, no fim, a verdade é que foi pura sem-vergonhice! TIrei férias do blog mais uma vez!

Mas vamos ao que interessa: tenho menos de um mês de viagem, meus compromissos com a faculdade acabaram e eu agora preciso ir conhecer tudo que falta!

Programei uma semana para dar uma volta pela Irlanda (obrigada, RyanAir, por existir!), existe uma grande chance da minha mãe vir passar uma semana aqui em Londres comigo (e me ajudar com as malas!) e nas outras duas semanas, vou fazendo bate-e-voltas! O foco são as ilhas britânicas, apesar da imensa vontade de explorar a Europa…

Vou tentar postar pelo menos esses novos passeios!

E dia 6 de junho, estarei de volta ao Brasil! Para o meu terceiro inverno seguido! 😀

ps: apesar da ausência, tenho respondido todos os comentários via email. Se eu esqueci alguém, avisem!


Total de...

  • 195,660 visitas... ou viagens!!!