Arquivo para setembro \26\UTC 2007

Tchau, Croacia!

Hoje foi meu ultimo dia em Zagreb e na Croacia!!!

Mas nao pensem que fiquei em casa arrumando mala nao!!! Passei o dia em Varaždin e no castelo de Trakošćan!!!

A cidade, a antiga capital do pais, eh linda e o castelo parece de conto-de-fadas!!! Mas as fotos ficam para daqui a uns dias, quando eu achar um computador na Rep. Tcheca!!!

Sim, estou de partida para Zlin!!!

Amanha passo 10h dentro de varios trens para chegar ate meu destino final, passando por Maribor, na Eslovenia e Viena, na Austria!!!

Assim que conseguir, mando noticias, agora em tcheco!!! hehehe

Samobor

Na segunda, dia 24, fui visitar Samobor, uma cidadezinha a oeste de Zagreb.

Infelizmente, tive um pequeno grande contratempo e as fotos de Samobor nao estao disponiveis… depois com calma vou procurar na internet algumas fotos para ilustrar este post, mas posso garantir que a cidade eh uma gracinha.

Parece de filme, coma s casas todas parecidas, em tons pasteis, uma fofura!!!

Alem do mais, a cidade eh circundada por montanhas que permitem varias caminhadas pela floresta, com ruinas e igrejinhas no meio do caminho!

Mas as fotos ficam para depois mesmo…

De volta a Zagreb

Com o tempo chuvoso e a temperatura caindo sem previsao de melhora, resolvi encurtar meu passeio pela Croacia e voltar para Zagreb. Afinal, pagar acomodacao para ficar na chuva nao eh nada legal e ilha eh o tipo de lugar que nao rola visitar na chuva!!!

Na quarta estava de volta em Zagreb!

Foi bom para descansar um pouco, colocar as coisas no lugar e organizar as fotos.

Alem disso, ao redor de Zagreb existem outros lugares interessantes que poderia visitar, entao nao estaria ‘perdendo tempo’.

Precisava tambem comprar um tenis que aguentasse o frio que me espera no inverno e nada mehor do que a capital para fazer compras!!!

Portanto, a minha ultima semana na Croacia foi passada em Zagreb e arredores!!!

Rijeka e Opatija

Sai de Pula no domingo (dia 16) em direcao a Rijeka, uma cidade nao exatamente turistica.

rijeka_vista8.jpg

Em Rijeka esta localizado o principal porto da Croacia e por isso suas praias nao sao proprias para banho. Em um pais famoso pelas suas praias, isso significa que Rijeka nao consta como grande atracao.

Mas sua localizacao faz com que a maioria dos grandes deslocamentos internos na Croacia passem por ela e foi justamente por isso que fui parar em Rijeka. Minha intencao era partir de la em direcao as ilhas de Krk, Cres e talvez Rab.

Chegando na rodoviaria, ja fui surpreendida por essa imensa igreja construida pelos capucinos!

rijeka_igrejacapuchina.jpg

Lendo um pouco sobre a cidade e seus arredores, me interessei pela regiao e resolvi que dormiria 2 noites em Rijeka e depois partiria para as ilhas.

Cheguei e fui direto para o hostel da cidade. Que diferenca em relacao ao de Pula!!!

Percebi agora que fui besta e nao tirei fotos do albergue, mas posso dizer: peco com todas as minhas forcas que os proximos albergues sejam metade do que foi o de Rijeka. Atendimento nota mil, com mocinhas super simpaticas e mega dispostas a ajudar. Instalacoes novinhas, banheiro limpo e com tranca an porta, luz de cabeceira em todas as camas… enfim, mudanca da agua para o vinho.

Minha primeira providencia foi pedir para que fosse feita uma reserva no hostel de Krk para os proximos dias. Faria ali minha base para visitar as outras ilhas.

Nao eh que o albergue jah tinha fechado porque a alta temporada tinha acabado!!! 😦

Pois eh, mas como planos sao feitos para serem desfeitos, decidi que faria de Rijeka minha base e manteria o plano de visitar as ilhas. O deslocamento seria maior, mas tambem nao tinha razoes para querer deixar aquele hostel!!! hehehe

Bom, entao segunda ficaria passeando pela cidade e na terca comecaria a visita as ilhas.

Acordo na segunda e o que me espera lah fora? Ceu cinza e todos os sinais de chuva. 😦 mas fingi que nao vi o tempo ruim e sai.

Seguindo um roteiro sugerido pela mocinha da recepcao, peguei um onibus no centro da cidade em direcao a Opatija, uns 13km a oeste de Rijeka, e o destino daqueles querem pegar uma praia..

Desci na verdade ns 5km depois de passar Opatija, onde comeca a lungomare, uma calcada ao longo do mar que se estende por uns 12km a partir da praia de Loran e termina na de Volosko.

opatija_lungomar3.jpg

Ao longo desse calcadao existem varias praias com bares e infraestrutura para os banhistas, incluindo escadinhas das pedras para o mar.

opatija_lungomare.jpg

Alem disso, existem tambem varios pequenos hoteis montados em antigas casas da epoca de dominio autro-hungaro. Nao sei como sao por dentro, mas pelo menos por fora eles pareciam bem charmosinhos!!!

opatija_hotel2.jpg

opatija_hotel5.jpg

Chegando em Opatija, os hoteis se transformaram. Nao foi so o tamanho, mas o ar de anos 50, 60 que me chamou atencao.

opatija_lungomare2.jpg

opatija_hotel7.jpg

Ou pelo menos a imagem que tenho dessas decadas na minha cabeca!!! 😛

A cidade eh simpatica, mas tem um ar meio esnobe, nao sei dizer muito bem porque, mas foi essa sensacao que ficou para mim.

opatija_catedral.jpg

opatija_praca2.jpg

O final do meu passeio pela lungomare foi em Volosko, onde a paisagem ja eh diferente do que em Opatija, com as casas mais amontoadas!!!

opatija_lungomare4.jpg

Peguei o onibus novamente e voltei para o centro de Rijeka. O ponto de partida em Rijeka eh com certeza a Korso, uma rua para pedestres bem larga e onde se concentra o comercio da cidade.

rijeka_korsodupla.JPG

Existiam muitos pontos turisticos listados nos arredores dessa avenida, mas meu interesse maior estava nas ruinas de um castelo, entao fui passeando apenas pelos monumentos que estavam no meu caminho, como o museu naval…

rijeka_museunaval2.jpg

… e a torre da cidade.

rijeka_portaodacidade2.jpg

O castelo que eu queria visitar fica no alto de uma montanha, em um bairro chamado Trsat. La tambem existe uma catedral bem famosa, para onde muitos fieis fazem romaria. O ponto principal da romaria eh a escadaria de Petar Kružić, com 538 degraus, e foi o caminho que escolhi para chegar ate o topo!

rijeka_escadaria.jpg

A catedral nao eh nada muito fora do comum…

rijeka_nsratrsat2.jpg

… mas o castelo vale cada degrau que tive que subir!!!

rijeka_trsat.jpg

rijeka_trsatmontagem.JPG

rijeka_trsat9.jpg

Alem disso, a vista que tive la de cima foi fantastica!!!

rijeka_vista6.jpg

Por sinal, nessa foto esta expressa o nome da cidade!!! Rijeka significa rio em croata!!!

A costa leste

Sabado foi o dia de mudar de ares e me dirigir para o outro lado da costa da Istria, mais especificamente para Labin, uma cidade pequenininha, de uns 10 mil habitantes!!!

Para variar tambem, Labin nao eh uma cidade litoranea. Tudo bem, o mar esta ali pertinho, em Barac, a uns 5km de distancia, mas mesmo assim, jah foi uma mudanca!!!

O que nao variou mito foi o esquema cidade-fortificada-em-cima-de-um-monte-com-uma-igreja-no-topo!!! hehehe

E por falar em mudancas, a chegada em Labin tambem representou uma.

Eu estou com um guia da Lonely Planet da Croacia, emprestado de uma amiga da Zri, ja que nao da para ficar carregando os guias maiores que eu trouxe. Para todas as outras cidades que tinha ido, havia um mapinha no guia, que sempre ajudava no momento do desembarque na rodoviaria e me indicava o caminho ate o centro de informacoes turisticas.

Mas nao tinha mapa de Labin, apenas uma indicacao de que a rodoviaria ficava na parte baixa (e nova) da cidade e que o escritorio de informacoes ficava na parte alta. Portanto, desci do onibus e dei um giro 360 procurando a cidade alta.

Pois eh, nao encontrei…

Sai andando, seguindo o maior fluxo de pessoas e de carros, na esperanca de que eles estivessem indo para o centro da cidade.

Deu certo!!! Cheguei no centro da cidade nova onde achei um mapa grandao indicando mais ou menos o caminho ate a cidade velha.

Nossa, que bela subida!!! A parte alta era realmente ALTA!!! hehehe

Com um mapa em maos, sai perambulando pela cidade fortificada, que nao eh muito grande.

Mas como foi dificil me achar!!! Com certeza aquela msica do U2, ‘Where the streets have no name’, foi escrita em homenagem a Labin!!! 😀

Passei pela Igreja do Abencoado Nascimento da Virgem Maria, onde estava acontecendo um casamento!!! Nao pude entrar e ver como era por dentro… uma pena!!!

O meu proximo destino era esse predio rosa do lado esquerdo da igreja. O predio, um antigo palacio, abriga hoje o museu da cidade de Labin e era uma das atracoes recomendadas da cidade.

Bom, para o museu fazer sentido, preciso contar um pokinho sobre a historia de Labin, mas prometo ser rapida!!!

Labin eh conhecida por suas minas de carvao e sempre foi portanto uma cidade industrial. As minas estao fechadas ha quase 30 anos, mas muito da cidade ainda permance ligada a essa industria.

Os predios na cidade nova eram antigas residencias dos mineradores e portanto nao sao muito bonitos de se ver.

Historia contada, vamos ao museu. Eles reproduziram no subterrneo do museu o ambiente de uma verdadeira mina de carvao!!!!!!

No momento que ia comecar minha visita, a mocinha da recepcao me avisou:

– Esta aqui eh a saida dessa ala, entao nao preocupe, voce vai sair, ok?

Posso garantir que aquele aviso nao me deixou mais tranquila!!! hehehe

Vou deixar algumas fotos, na sequencia da minha visita. Percebi que nao da muito para visualizar o tamanho dos corredores por ausencia de pontos de referencia, mas digo a voces que nenhum dos tuneis tinha mais de 1,5m de altura e que por varios metros eu estive quase engatinhando!!! Ah, e que o flash se fez muito necessario para as fotos!!!

Adicione um ruido alto, de varias coisas acontecendo ao mesmo tempo e voce tem um ambiente bem claustrofobico!!!

Foi demais!!! Muito bem feito!!!

O segundo andar do museu contava a historia da cidade, desde a parte da mineracao, ate os anos de governo de Tito, o periodo de guerra que sucedeu sua morte e tambem o pos-guerra. E no terceiro estava instalada uma exposicao de gravuras, de um artista chamado Renato Percan, que eu achei bem legal!

Saindo do museu, fui ate uma das torres da antiga fortaleza que circunda a a cidade velha, de onde consegui uma vista panoramica da cidade nova…

… e tambem pude enxergar a cidade de Barac e o mar!

Ainda nao satisfeita com as panoramicas, subi ate o topo da torre da igreja.

Nao foi tao impactante como em Rovinj, mas deu para ter uma ideia!

Desci da torre e fui dar um passeio pelas ruelinhas, sempre estreitinhas e pitorescas!

Ja eram quase 14h e tinha combinado de encontrar um amigo da Zri, o Palac, que mora e trabalha em Labin. Ele me levou de volta a alguns ponto da cidade velha e deu seu olhar de arquiteto para algumas coisas que eu nem tinha reparado.

Depois descemos ate Rabac no carro dele.

Segundo o Palac, o mar por aqui eh o mais limpo em toda a costa por causa do bura, um forte vento que sopra nessa regiao e leva todo o lixo embora!!! Nao tem muito como duvidar com um mar dessa cor, neh?!?!?

Mas a nao ser que a intencao seja ir para a praia, a cidade nao tem muitos atrativos. Hoteis e mais hoteis intercalados com bares e restaurantes.

Paramos em um bar para descansar e acabamos tomando uma caipirinha, com limao de verdade!!! Porque descobri que limao para eles eh aquele amarelo e que o verdinho como temos ai no Brasil eh a lima…

Por fim, voltamos para Labin e ele me levou ate um parque onde todo ano acontece uma grande reuniao de escultores e artistas, que normalmente deixam alguns de seus trabalhos por lah, formando um verdadeiro jardim de esculturas.

Alem disso, todo ano um escultor eh escolhido para construir 20m da ‘Estrada Branca’, uma grande calcada que ganha 20m a cada ano, cada pedaco construido no estilo de seu artista!

E para os que pedem fotos em que eu apareca, ai esta a minha foto em Labin!!! hehehe

Poreč – Um mar de turistas

Com certeza esta eh a melhor descricao que pude encontrar para Poreč, a cidade que visitei no me quinto dia na Istria.

Tudo bem que ja era sexta e que mesmo em Pula eu ja tinha notado um aumento consideravel no numero de pessoas na rua, mas mesmo assim, nada comparado a Poreč.

A cidade antiga eh bem pequena, restrita a uma peninsula. Tambem eh dominada pela torre de uma igreja, a basilica Eufrasiana, mas ao contrario de Rovinj, suas ruas nao sao tao apertadas e a cidade eh quase totalmente plana.

Poreč vive do turismo. A cidade velha esta abarrotada de lojas de souvenirs, com seus displays de oculos escuros espelhados e pequenas replicas dos monumentos da cidade.

Mas a grande estrutura turistica esta mesmo fora da cidade velha, nos grandes resorts construidos ao longo da costa da cidade. Sao varios hoteis que espalham suas cadeiras pelo gramado na costa e enchem a praia de atracoes como toboaguas, piscinas e tudo mais. Enfim, tudo bem ‘industrializado’.

Bom, jah deu para ver que eu nao gostei muito de Poreč, neh?!?!?

Na verdade, a cidade antiga eh bem interessante. A cidade da impressao de ser mais rica do que sua vizinha Rovinj, com casas maiores e com estilos arquitetonicos mais acentuados.

O chao eh tao ou mais escorregadio do que em Rovinj e eu passei mais um dia tomando cuidado para nao me estatelar no chao!!!

Mas o ponto alto mesmo eh a basilica, com varios patios e galerias.

Apesar de nao estar em uma posicao tao imponente, alguns detalhes, principalmente o afresco no altar principal, comprovam o valor do monumento.

Ah, deixa eu fazer um comentario aqui que jah queria ter feito faz tempo. Tem muita pixacao por aqui. As cidades de modo geral sao bem limpas e o povo bem educado, mas o grande numero de pixacoes que encontro por ai acabam deixando uma impressao ruim. E nao eh so nos predios, mas tambem nos monumentos, como da para ver nessas colunas da basilica.

Bom, comentario feito…

Como em Rovinj, meus planos eram de fazer uma caminhada para o sul da cidade para conhecer a costa logo depois do almoco. Nao comi nada de diferente dessa vez!!!

Assim, lah pelas 14h sai em direcao ao complexo de resorts situado em Plava Laguna e Zelena Laguna. Alias, os nomes nao poderiam ser mais adequados. O mar por aqui realmente parece uma lagoa. Nao sei se eh pela ausencia da areia, se eh a grande quantidade de verde ao redor ou se eh soh a falta de ondas mesmo, mas fato eh que sempre fico com a impressao que aquilo nao eh mar!!!

E foi durante essa caminhada que pude comprovar que o negocio da cidade eh realmente atrair turistas interessados em sombra, agua fresca e muitas criancas gritando na sua orelha!!! hehehe

Eles tem de tudo!!! Piscina na beira do mar, toboagas, pedalinhos com escorrador embutido… enfim, tudo que sua imaginacao permitir!!! E tambem coisas que eu nunca tinha sonhado!!!

Deem uma olhada nesse brinquedo!!!

Sim, isso eh um esqui aquatico onde eliminou-se o barco que deveria puxar o esquiador e colocou-se no lugar um teleferico. As pessoas ficam esquiando em circulo dentro do mar!!!

Posso garantir que minha vontade de brincar foi grande!!! Mas jah era tarde e se eu entrasse na agua aquela hora, nao estaria seca na hora de embarcar de volta no onibus. 😦

Depois de quase 2h andando pela costa peguei um trenzinho de volta ao centro da cidade. Chegando lah, percebi algumas pessoas estranhas andando pela rua…

Pois eh, essa galera andando com roupas de epoca iria participar de uma encenacao na praca principal e estavam andando pela cidade para convidar os turistas para assistir!!!

Mas meu onibus ja estava de saida, nao deu para assistir… soh deu para ficar observando aquela cena estranha!!!

Rovinj

Meu quarto dia em Pula foi dedicado a visitar Rovinj, uma cidade de aproximadamente 15 mil habitantes, situada a uns 40 minutos de onibus de Pula.

Os onibus aqui na Croacia sao realtivamente baratos (paguei 30 kunas, ou 12 reais para ir a Rovinj) e sao o melhor meio de transporte para o viajante desmotorizado ja que a malha ferroviaria por aqui nao eh muito extensa e as estradas sao muito boas na maioria dos casos.

Rovinj eh a cidade mais famosa da regiao da Istria e portanto muito visitada, mas como a alta temporada ja acabou deu para aguentar a quantidade de turistas!!!

vista6.jpg

Mas com certeza, a fama eh mais do que merecida. Ate agora, foi a cidade mais fofa em que estive e tambem a que mais gostei!!!

vista21.jpg

Rovinj eh uma cidade de pescadores, dominada pela catedral de Santa Eufemia que pode ver vista de qualquer ponto da cidade e de seus arredores. Descendo o monte a partir da catedral, varias ladeiras estreitas e extremamente pitorescas.

ruelas.jpg

Foi a cidade em que me senti melhor, com uma energia que emanava de todos os cafes que se espalham ao longo das avenidas a beira-mar.

obalaaldo2.jpg

pracatita2.jpg

Eu ate perdoei o calcamento liso das ruazinhas me fizeram escorregar uma centena de vezes!!! (Nao, eu nao me esborrachei no chao em nenhuma delas!!!)

Mas vamos comecar o passeio direito, pela Catedral!!!

catedral2.jpg

Ela foi construida quando Rovinj era uma das cidades mais populosas da peninsula da Istria, em homenagem a santa Eufemia, que dissem ter sido torturada e jogada aos leoes por um imperador romano.

lenda2.jpg

Diz a lenda ainda que o sarcofago com o corpo da santa sumiu de Cnstantinopla e reapareceu na costa de Rovinj, vinda do mar sobre um barco espectral. Mas ninguem conseguia carregar o sarcofago, ate que um garoto apareceu, acompanhado por duas vacas (tambem espectros), e finalmente levou o corpo ate o topo do monte onde depois foi construida a catedral.

lenda.jpg

Mas o grande motivo para visitar a igreja nao eh nem um pouco catolico. A melhor parte da visita eh com certeza subir a torre de 60m da igreja…

escadaria.jpg

… para ter acesso a uma perfeita vista panoramica da cidade.

vistaaerea8.jpg

vistaaerea3.jpg

vistaaerea7.jpg

Fiquei lah em cima na torre uns 20 minutos, so admirando a vista, aquele monte de casas, uma em cima da outra, o mar azul e as ilhas…

Quando finalmente desci a escadaria, comecei a perambular pelas ruazinhas. Sao umas 4 ruelas que partem do topo e que eu fiz questao de percorrer todas. Foram varias escorregadas nas pedras lisinhas, mas valeu a pena!!!

Em uma delas encontrei essa varanda, no maior estilo ‘puxadinho’ !!! 😀

varanda.jpg

Das ruazinhas, a mais conhecida chama-se Grisia e eh a rua dos artistas.

grisia.jpg

Rovinj nao tem muitas atracoes fora da cidade velha. Os cafes sao muito animados e estavam cheios, mas nao queria passar o dia inteiro sentada vendo a vida passar. O guia da Lonely Planet recomendava muito o aquario da cidade e resolvi ir dar uma olhada, ja que o ingresso era baratinho.

aquario-dupla.jpg

Pessima dica!!! O aquario consite em apenas duas salas, com uma meia duzia de janelas em cada e sem nada realmente espetacular ou que valha a visita.

Voltei para a cidade velha depois desse desvio desnecessario para almocar, ja que a tarde a programacao era conhecer o Parque da Floresta de Punta Corrente.

Resolvi que estava gostando tanto da cidade que merecia um almoco decente para coroar o dia. O prato famoso nessa regiao sao as lulas grelhadas e eu decidi que aquele era o dia para experimenta-las!!!

Escolhi o restaurante so por causa vista e acabei tendo um almoco delicioso!!!

almoco.jpg

A comida estava otima, a vista nem se fala e o atendimento foi muito bom, com garcons extremamente italianos, batendo papo e puxando assunto o tempo inteiro!!!

Depois de um almoco desses, era hora de fazer uma caminhada para combater a fiaka (a palavra croata que descreve aquela preguica pos-almoco!!!).

O parque Punta Corrente eh lindo!!!

 puntacorrente2.jpg

puntacorrente4.jpg 

puntacorrente6.jpg

A maioria vai ate la para acessar as praias, todas de pedra, claro! Mas o parque tem varias trilhas para caminhada e bicicleta, alem de paredes de pedra perfeitas para alpinismo.

escalada.jpg

Andei umas 3h pelo parque, parando de vez em quando para colocar o pe no mar e descansar um pouco.

Voltei para a cidade para pegar o onibus de volta, que infelizmente sai de Rovinj uns 30 minutos antes do por-do-sol… 😦

Mas ainda deu para dar uma ultima olhadinha para aquele amontoado de casas! 😀

pordosol1.jpg


Total de...

  • 196,062 visitas... ou viagens!!!